A organização do Somos Cabo Verde – Os Melhores do Ano, Artemedia Zwela, divulgou no dia, 6 de Junho, os nomeados de cada categoria que fazem parte da II Edição do “Somos Cabo Verde – Os Melhores do Ano”.

11351348_1054589061236964_7185111292016519614_n

Ao todo são 45 nomeados em 15 categorias: Solidariedade, Voluntariado, Empresarial, Inovação e Empreendedorismo, Diáspora, Moda, Cultura, Música, Televisão, Rádio, Imprensa Escrita, Online, Homem do Ano e Mulher do Ano.

É de realçar que já pode votar nas categorias Homem do Ano, Mulher do Ano e Música, através do site, e ainda durante esta semana através de SMS. As outras categorias são decididas pela Comissão de Notáveis, (Júri), através de uma votação secreta, em que o (a) vencedor (a) será conhecido (a) na Gala de todas as emoções, 1 de Julho, no Hotel Praia-Mar, Cidade da Praia.

Conheça Melhor cada Nomeado:

Voluntariado
Cáritas – Pelo trabalho de há longos anos desenvolvido nos domínios de solidariedade e integração social, através do voluntariado prestado pelos seus membros, com destaque para a promoção do empreendedorismo feminino e o agro-negócio)

Cruz Vermelha – Pela actuação que têm tido nas várias ilhas, com destaque para as suas actuações multifacetadas em momentos de crise, de apoio aos mais carenciados e desenvolvimento do voluntariado

Espaço Aberto Safende – Pelo trabalho relevante na comunidade de Safende, em diversos domínios, com resultados importantes na melhoria da coesão social comunitária e participação dos moradores do bairro.

Solidariedade

Mon Na Roda – Pelo trabalho de dignificação dos deficientes motores, pela inclusão social e auto-estima criadas através da arte: dança em cadeira de rodas.

Colmeia – Pelo trabalho durante o ano de 2015, em que desenvolveu acções de informação e sensibilização da sociedade e em especial da comunidade educativa contra comportamentos discriminatórios em relação às crianças e jovens com necessidades especiais.

Aldeias Infantis SOS – Pelo trabalho em prol das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, no sentido da sua reorientação sócio escolar, o apoio às famílias capacitando-as e reforçando-as para serem capazes de criar a estrutura familiar para continuar a acompanhar a educação e o crescimento de seus filhos.

Categoria Diáspora

Manuel Estevão – Exerce uma dinâmica cultural em Cabo Verde de onde é natural, há mais de 40 anos, nomeadamente a co-criação da Associação Artística e Cultural Mindelact. Actualmente na Companhia Um + Um Teatro em Portugal é também, actor de cinema e televisão e assistente de produção e de realização, que lhe valeu em Março de 2012 o “Prémio de Mérito Teatral” pela Associação Mindelact. Vivendo em Portugal, desenvolve com o mesmo empenho junto da comunidade emigrada ou da
Diáspora uma actividade dinâmica de intervenção sociocultural, baseada na formação e na acção teatral como forma de ajudar os elementos dos diversos bairros da orla urbana e da capital portuguesa no desenvolvimento das capacidades e conhecimentos da cultura de origem, do meio em que vivem e criar sinergias na mobilização dos jovens para atitudes positivas quanto à vida social e cultural minimizando assim atitudes segregacionistas.

Walter “Edy” Tavares – Como muitos meninos cabo-verdianos que correm atrás de uma bola, Walter “Edy” Tavares queria ser jogador de futebol. Mas, por um acaso do destino e dos 2,21 metros de altura, acabou a jogar basquetebol em Espanha. Foi em 2015, que o basquetebolista cabo-verdiano, com 23 anos, assinou contrato com os
Atlanta Hawks, da Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA), tornando-se o primeiro jogador do arquipélago a jogar na maior liga mundial da modalidade.

Fary – É o humorista incontornável da nova geração, filho de pais cabo-verdianos, está a fazer um grande sucesso nos países francófonos. Com as suas actuações conseguiu encher o mítico Théâtre du Châtelet e nas redes sociais já é seguido por mais de 200 mil pessoas. Deu os primeiros passos na Associação Cabo Verdiana de França, e a cada entrevista que dá faz sempre questão de mencionar Cabo Verde e o orgulho que sente nas suas raízes. Nas suas peças humorísticas introduz sempre o tema Cabo Verde.

Inovação e Empreendedorismo

B. Bright – É uma Organização Juvenil sem fins lucrativos e apartidários, criada por cabo-verdianos que nasceram na Diáspora e/ou tem experiência internacional, com o objectivo de consciencializar os jovens para o reforço de competências, espírito de liderança e maior participação cívica. A B-Bright potencia uma rede de partilha de conhecimento entre Jovens que acreditam que podem ser uma mais-valia para as empresas/instituições e para o País. Uma “Geração B-Bright” que é bastante CaboVerdiana na sua identidade mas também ligada ao mundo, mostrando tirar vantagem das suas diferenças culturais sem ignorar a necessidade de dominar as ferramentas necessárias para poder ombrear com os melhores.

INNOVATION LAB – Uma startup tecnológica 100% kriola criada em Janeiro de 2015, para promover e incentivar o desenvolvimento de soluções tecnológicas 100% Kriolu em Cabo Verde. A startup está incubada na empresa MITEL, empresa prestadora de serviços com o objectivo de contribuir para o êxito de pessoas e organizações. O objectivo é captar e capacitar jovens quadros nacionais na áreas das TIC; “Banalizar” o uso das novas tecnologias na sociedade caboverdiana, apresentando soluções que venham ao encontro da nossa realidade eTornar cabo verde numa plataforma de exportação de tecnologias inovadoras.

10Ton.CV – Foi lançado em Dezembro de 2015, e é o primeiro Site de leilões pré-pago de Cabo Verde. É um conceito de leilão novo e inovador, que possibilita aos utilizadores adquirir produtos, a preços cujos descontos podem chegar a 99%. O Foco do 10Ton é a venda de lances, e contabiliza lucro por venda de produtos, pois cada produto recebe lances que custam em média 14 escudos cada. 10Ton é bem mais do que um simples site de leilões, pois possui uma loja onde clientes podem fazer compras sem participar nos leilões pagando com cartão Vinti4 diretamente no site e usando os pontos acumulados como descontos nos produtos.

Categoria Empresarial

Patone Lobo – (Odjo D´Água) – Apesar dos problemas do País e da própria ilha do Sal, o Hotel Odjo d’Água subsiste em grande, conseguindo competir com as cadeias hoteleiras internacionais. É sem dúvida um dos ícones do turismo de Cabo Verde e Patone Lobo, enquanto proprietário, tem conseguido implementar no seu negócio uma política de desenvolvimento sustentável e de crescimento da economia local.

Gilson Lima – (Cockpit e XPTO) – Quando ainda os telemóveis eram um tabu para muitos dos Cabo-verdianos, Gilson Lima já tinha uma loja de venda e reparação. Entretanto foi na área do entretenimento que se vincou enquanto empresário de sucesso, apresentando uma trajectória marcada por uma constante necessidade de inovar e de crescer. Hoje em dia, Gilson Lima conta com o espaço Cockpit (Discoteca, Restaurante e Lounge) que se vai reinventando e em 2015 abriu o espaço XPTO que tem sido um sucesso das noites da Capital.

Adriano Pinto – (Agrícola Ilha Verde) – Projecto idealizado há mais de trinta anos, com o objectivo de garantir a segurança alimentar a Cabo Verde. Pretende criar cerca de 5.000 postos de trabalho directos em quatro anos de actividade. Inicialmente participada pelo Estado, neste momento o Projeto é 100% privado, com parceiros internacionais. Com uma propriedade no Paraguai, garante a Produção dos Cereais que depois de estarem em Cabo Verde ainda poderão ser exportados para a nossa Sub-região.

Categoria Moda

Zuleica Veríssimo – É Natural de Santo Antão ( Alto Mira). Começou a sua carreira de manequim depois de participar nos concursos Dama de Madrid em 2012, Miss ébano /miss hispana europa / Miss globo Cabo Verde / best model miss globe internacional. Representada pela agência Trend Models Madrid/Barcelona Zuleica divide o seu tempo entre Milano, Barcelona e Madrid trabalhando para grandes casas da moda Internacional desde o inicio do ano 2015 tendo já estrelado campanhas para marcas como Max Mara, Chloe, Amichi, DKNY, La Perola, Prada e el Corte Ingles e desfilado nas passareles Madrid Fashion Week e Fashion Week Roma. Em Cabo Verde Zuleica é representada pela Agencia Vaiss Models e sonha em poder dar o seu contributo para o desenvolvimento da Moda Nacional.

Alecia Morais – Natural da ilha de Santo Antão (Ribeira das Patas) a sua carreira como modelo internacional começou depois de participar e vencer a primeira e única edição do Elite Model Look Cabo Verde em 2012. Tendo que representar Cabo Verde neste concurso a nível internacional, Alécia viajou para China e ficou no top quinze e desde então não parou. Entre Paris, Nova Iorque, Milão e Londres, de fashion Week em Fashion Week, foi conquistando o seu espaço. Na última temporada de 2015, Alécia ficou no top das Runway Models completando o incrível número de 31 desfiles, de conceituados designers reconhecidos mundialmente como Dior, D&G, Eliesaab, Aganovich, Tommy Hilfiger, Bobby Brown, Chanel entre outros.

Hernani Moreira – Ligado à moda há mais de 30 anos, foi nomeado por tudo o que tem feito nesta área e também pela dedicação e empenho em promover a moda cabo-verdiana de forma incansável. Algumas das modelos mais conceituadas de Cabo Verde, como é o caso de Vanny Reis, começaram a sua carreira com Hernani Moreira.

Categoria Desporto

Márcio Fernandes (Atleta paralímpico) – Medalha de Ouro no lançamento de dardo e record Africano com a marca de 56,24 metros no campeonato do Mundo em Doha, Qatar. – Ouro no lançamento do disco, nos Jogos Africanos, em Brazzaville, Congo Qualificado para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro 2016.

Fábio Semedo (Andebol) – Vice-campeão e melhor central da fase mundial do Trophy Challenge, vicecampeão a Zona II e ouro na fase Continental do Challenge Trophy

Fidel Mendonça – (Basquetebol) – Melhor marcador com 160 pontos, melhor lançador de triplos e melhor atleta na sua posição o que rendeu-lhe um lugar na Equipa Ideal da Taça dos Campeões de África. Recordista de pontos num só jogo em Santiago Sul, 51 pontos.

Categoria Cultura

João Branco – Na sua qualidade de Encenador, Investigador e Professor de Teatro, com várias encenações no ano de 2015. Director Artístico do maior evento teatral da África Ocidental – Mindelact – e Fundador do Grupo de Teatro do Centro Cultural Português do Mindelo, em 2015, foi uma das “caras” da ALAIM, Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo, um projecto pioneiro de educação artística que engloba o teatro, a dança e a música.

Arménio Vieira – O primeiro Cabo-verdiano a vencer o Prémio Camões, no ano 2015 publicou a série dos “Brumário”, que sem dúvida constitui uma obra de referência no panorama literário nacional. É considerado um dos maiores poetas de Cabo Verde.

Goreth Vaz – Coordenadora da escola “Dança e Arte”, que conta neste momento com cerca de 103 crianças, na faixa etária dos 3 aos 16 anos. A escola funciona, há cerca de 4 anos, no Centro Paroquial da Praia. Tem contribuído para a formação de bailarinos, divulgação de dança com matriz na cultura cabo-verdiana.

Categoria Televisão

Marco Rocha – Por ter feito a notícia de documento um espaço agradável de se ver, um jornalismo sério, culto e leve. O jornal de Domingo, feito e apresentado por Marcos Rocha é, sem sombra de dúvidas, um outro nível de notícia “made in Cabo Verde”.

Odair Santos – É um jornalista versátil que está sempre onde a notícia acontece e com uma capacidade de trabalho acima da média. Sem o desempenho de Odair Santos, São Vicente estaria muito menos representada no noticiário televisivo nacional.

Margarida Fontes – Pelo gosto que se vê na jornalista ao abordar temáticas culturais. Mostra, com um trabalho cuidado, através das suas pesquisas, o valor que dá à cultura. Sem o trabalho desta jornalista, a cultura seria muito mais pobre na TV de Cabo Verde. Qualidade e pertinência de Conversa em Dia, um programa que marcou a Agenda do País.

Knipsel.PNGdeede

Categoria Rádio

Carlos Santos – Com o seu programa de entrevistas Espaço Público, nas manhãs de sábado, e as grandes reportagens que faz para a Rádio, onde ele trata de temas candentes. É, sem dúvida, o rosto mais visível da RCV quando a questão é trabalho de qualidade.

Benvindo Neves – Tem sido nos últimos anos, uma das grandes revelações do radiofónico jornalismo cabo-verdiano em áreas como o desporto, fait-divers e até da crónica radiofónica, com é o caso do seu apontamento semanal “Viagem pela nossa terra”.

Gisela Barros – Tem feito um trabalho jornalístico muito interessante. Tendo um domínio da língua portuguesa acima da média, trata a notícia com uma leveza fora do comum. Quem a ouve sente que trabalha com um imenso prazer. E, por isso, dá a temas aparentemente desinteressantes destaque de manchete.

Categoria Imprensa Escrita

Alírio Dias de Pina – Uma presença a importante a nível do jornalismo político, sector que tem dominado ao longo de duas décadas. É uma figura discreta, totalmente dedicada ao jornalismo nas últimas duas décadas.

Daniel Almeida – Tem se mostrado um dos mais importantes jornalistas de Cabo Verde, com um trabalho investigativo muito interessante. Apesar da multiplicidade das áreas cobertas, variou sempre as abordagens e procurou apresentar os diversos ângulos de tratamento e cobertura.

Constança de Pina – Jornalista multifacetada que trata com igual rigor questões de economia, política e sociais. Tem um trabalho de qualidade e perene.

Categoria Online

Jaime Rodrigues – Um veterano colocado há muitos anos na ilha do Fogo, onde, para além da cobertura do quotidiano, distinguiu-se na cobertura das erupções vulcânicas, tanto a de 1995 e a de 2014.

Geremias Furtado – Jornalista multifacetado que trata com igual rigor questões de economia, política e sociais, tem produzido um trabalho de qualidade no site Ocean Press. Está a marcar a nova geração.

Cláudia Marques – Qualidade dos textos e vídeos e pertinência dos trabalhos realizados no Sapo CV. Como jornalista multimédia tem mostrado o novo caminho do jornalismo online, em que as imagens e vozes dizem mais do que os textos, destacando-se também pela capacidade de escrita, leitura, filmagem e edição das peças e reportagens.

Categoria Música

Hernani Almeida – Instrumentista, compositor e intérprete cabo-verdiano, um dos artistas mais conceituados de Cabo Verde, Hernani Almeida está nomeado pelo excelente trabalho em 2015 como produtor dos álbuns das artistas Élida Almeida, Ceuzany e Jennifer Solidade.

Nelson Freitas – Pelo êxito que tem conseguido nacional e internacionalmente através do género do zouk, com uma carreira sólida e reconhecida, levando o nome de Cabo Verde a diferentes públicos que apreciam a Kizomba, muito em voga nos últimos anos, principalmente em 2015.

Elida Almeida – Uma das figuras que teve maior destaque na música em 2015. Para além de ter conquistado vários prémios a nível nacional, bem como o Prémio RFI Découvertes 2015, tem actuado em vários palcos nacionais e internacionais, estando neste momento, em tournée pela África.

Categoria Homem do Ano

João Branco – Doutorando em Artes, Comunicação e Cultura, pela Universidade do Algarve, Mestre em Artes Cénicas, especialidade Encenação, Licenciado em Gestão do Património e Organizações Culturais. Inicia as suas atividades cénicas em 1984 com o encenador João Paulo Seara Cardoso. Inicia em 1993 no Mindelo, o I Curso de Iniciação Teatral a convite do Centro Cultural Português (CCP), que já com catorze edições. Por eles passaram já centenas de pessoas. Funda em 1993, o Grupo de Teatro do CCP do Mindelo (GTCCPM), onde é encenador e director artístico. Comemorou, em 2014, a sua 50ª encenação, com “Tempêstad”, adaptação crioula da peça origina de Shakespeare. É convidado, em 1994, a assumir o cargo de Responsável por todas as Atividades Artísticas do Instituto Camões – Centro Cultural Português / Pólo do Mindelo. Em 2014, assume a direcção do mesmo centro cultural. Funda em 1995 o Festival Internacional de Teatro do Mindelo – Mindelact, do qual é diretor artístico até hoje. Um festival considerado hoje o mais importante evento de teatro africano. Deu a cara por um dos projetos mais inovadores de educação artística informal de Cabo Verde: a ALAIM Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo, que abriu as suas portas em Janeiro de 2015. É autor da mais importante obra editada sobre o teatro cabo-verdiano, “Nação Teatro – História do Teatro em Cabo Verde”, editado em 2004, pela Biblioteca Nacional de Cabo Verde. É condecorado em 2010, pela Presidência da República de Cabo Verde, com a Primeira Classe da Medalha do Vulcão, pelo contributo que vem dando à Cultura Cabo-verdiana, em geral, e à Arte Cénica, em particular, da qual é por muitos considerado o maior expoente das ilhas de Cabo Verde.

Corsino Tolentino – Doutor pela Universidade de Lisboa, Mestre pela Universidade de Minnesota, Embaixador jubilado, Professor Universitário, sócio correspondente da Academia de Ciências de Lisboa, tem várias obras publicadas, de entre as quais se destaca Universidade e transformação social nos pequenos Estados em desenvolvimento: o caso de Cabo Verde (Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2007). Desempenhou as funções de Ministro da Educação, Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e Embaixador de Cabo Verde em vários países, nomeadamente em Portugal. Foi consultor do Banco Mundial e promotor da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) e do Instituto da África Ocidental (IAO). Recebeu em 2015 em Mineápolis, nos Estados Unidos da América, o prémio de carreira internacional “Liderança 2015”, pelo seu compromisso contínuo na luta para promover a participação cívica, a educação e capacitação no seu país e na África Ocidental”. O prémio reconhece o contributo de destaque que Corsino Tolentino tem dado como líder ao longo da sua carreira profissional, e na promoção da cidadania através da educação, diálogo e reforço das capacidades.

José Pereira – Nascido em S. Vicente, fez o ensino básico em Cabo Verde, Portugal e Angola. Apesar dos bons valores que lhe foram transmitidos no seio da família, enveredou pelo caminho da toxicodependência, onde acabou “por viver” durante mais de uma década. Em 2006 e depois de várias tentativas frustradas de tratamento / recuperação, em Cabo Verde, na Psiquiatria do Hospital Dr. Agostinho Neto, nas Tendas El Shadai e no Hospital Psiquiátrico da Trindade, assim como no estrangeiro, em casas de recuperação em Portugal e no Brasil, entrou para a Comunidade Terapêutica Granja S. Filipe, onde começou o tratamento que lhe devolveu a sobriedade e o amor pela vida. Em 2015 concluiu os seus estudos superiores na UNICV, fazendo a Licenciatura em Relações Públicas e Secretariado Executivo com média de 15 valores. Ao longo de 2015 e dos anos anteriores, encarou como missão divina e de humanidade, o objectivo de multiplicar a solidariedade de que foi alvo e o salvou, visitando pais e filhos em suas casas e em estruturas de saúde, procurando fazer exactamente o que foi feito consigo e transmitir uma mensagem de esperança. No âmbito da conclusão da sua licenciatura na área de Relações Públicas Comunitárias, participou em palestras e desenvolveu dinâmicas com crianças e adolescentes do Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente dos 6 aos 18 anos, no intuito de os prevenir contra o uso do álcool e outras drogas, em todos os centros e para todas as crianças do ICCA nas ilhas de Santiago. Tornou-se um fotógrafo de excepção. Apaixonado pelo natural, surge dessa paixão a combinação entre a fotografia e a natureza. Em 2015 realizou várias exposições com elevada qualidade em que viaja através das fotos e retrata Cabo Verde na sua biodiversidade, paisagens, gentes e cultura, tendo sempre presente a componente social. Canalizou alguns apoios para famílias carenciadas desenvolvendo algumas campanhas de solidariedade e adoptou o princípio de em cada exposição destinar o valor da venda de um quadro para uma pessoa ou família carenciada.

Categoria Mulher do Ano

Miriam Medina – Fundadora da Associação Mon na Roda, criada a 12 de Junho de 2010, com objectivo de fazer a inclusão de pessoas portadoras de deficiência. Miriam Medina é a alma da associação que em 2015 organizou a terceira gala, com a participação do Brasil, Bélgica, Polónia e México, alem das edições anteriores também realizados com sucesso. Para além das galas, também tiveram participações internacionais, como Portugal, Luxemburgo e Brasil e foram promotores do projecto “Bla Praia” que teve um impacto enorme na sociedade. O trabalho de Miriam Medina tem sido incansável, além de estimular as capacidades físicas dos elementos do grupo, também tenta resgatar a auto-estima dos elementos de Mon na Roda, por meio da dança. Com poucos recursos, em que a maior parte das vezes, os ensaios são feitos com muito sacrifício, Miriam Medina tem espirito de guerreira, abraçando uma causa que merece todo o reconhecimento nacional que voluntariamente abraça.

Adelcia Pires – Pelo excelente trabalho e dedicação que tem feito como Presidente da Fundação Infância Feliz. Através do seu caracter humanitário, tem apoiado a educação de crianças e adolescentes que abandonam a escola ou que possuem fraco rendimento ou aproveitamento escolar.
De entre outras actividades o destaque vai para a realização da festa de Natal em todos os Municípios de Cabo Verde e localidades mais carenciadas, mas também, o Concurso de Vozes e Dança com 300 adolescentes e o Concurso Jovens de Cabo Verde Nacional (Cabo Verde) e Internacional: Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe, Estados Unidos da América, Portugal, Holanda, Suíça, Itália, Inglaterra, Luxemburgo e Espanha. Adélcia Pires através da Fundação que preside tem promovido a oportunidade dos mais jovens manifestarem as suas potencialidades no âmbito da música. Professora reformada, mas que se dedica a tempo inteiro a uma causa e que merece todo o reconhecimento da sociedade cabo-verdiana.

Ângela Gomes – Natural de Paul – Santo Antão, licenciada em Medicina pela Universidade Federal Triângulo Mineiro, Minas Gerais – Brasil, residente em Pedra Badejo concelho Santa Cruz, médica de Clinica Geral do Hospital Agostinho Neto, é a Criadora e Presidente Comissão Municipal de Saúde de São Salvador do Mundo; Criadora e promotora de Programa HIPERDIA; Criadora e Presidente da Comissão Municipal de Saúde de Santa Cruz; Presidente Comissão Deliberativa da Região Sanitária Santiago Norte. Em 2015, como líder da equipa da Delegacia de Saúde de Santa Cruz organizou o Fórum “Alcoolismo um problema de Saúde Pública em Santa Cruz, promoveu a Passeata com a Associação A Ponte e Comissão Municipal de saúde sobre Álcool, outras Drogas e o Suicídio, Participação como Membro do Núcleo de Apoio ao Programa Nacional de Luta Contra o Álcool. Implementou o Programa – HiperDia nas estruturas de Saúde do Concelho de Santa Cruz – trata- se de um Programa criado e implementado com sucesso no centro de saúde dos Picos quando foi Médica Responsável no referido Centro – destinado ao cadastro, atendimento e seguimento dos pacientes Hipertenso e Diabético através de equipa multidisciplinar, e foi a impulsionadora das Intervenções no Centro de Saúde sendo a maioria da verba com fundos da Delegacia de Saúde, nomeadamente: serviço de urgência com construção de uma sala de espera de raiz com gabinetes para ficheiro e Polícia, 40 lugares sentados com espaço reservado a pacientes prioritários, televisão; remodelação das salas de atendimento Médico e enfermeiro, criação de sala de observação com banheiro interno e de uma sala de emergência para pacientes críticos; Remodelação do espaço de Pediatria (pintura) e criação de um Brinquedoteca espaço com maior conforto para as crianças durante internamento (brinquedos lúdicos, televisão para programas educativos)